Apple é processada em quase R$ 400 milhões

Apple
Foto: Reprodução/Twitter

A associação italiana pró-consumidor Altroconsumo está processando a Apple, acusando a empresa de Cupertino de praticar a chamada obsolescência programada — quando uma fabricante propositadamente encurta a vida de um produto a fim de lançar um modelo mais novo, forçando consumidores a fazerem uma nova compra. A entidade pede por cerca de 60 milhões de euros, aproximadamente R$ 398 milhões na conversão direta.

A Altroconsumo diz que o valor pedido de indenização cobre os compradores dos modelos iPhone 6, iPhone 6 Plus, iPhone 6S e iPhone 6S Plus — que, entre 2014 e 2020, venderam cerca de um milhão de unidades na Itália. A Apple negou as acusações em e-mail enviado à agência Reuters, dizendo que nunca fez nada para reduzir a vida útil de seus produtos ou interferir negativamente na experiência de seus consumidores.

Leia também: “Apple se prepara para apresentar novos modelos de iPhone”

Com informações do Olhar Digital