“É uma pessoa louca, um perigo para o Brasil”, diz Bebianno sobre Bolsonaro

De acordo com a coluna de Lauro Jardim deste domingo (17), no “Globo”, Bebianno afirmou, segundo um interlocutor, que “o problema não é o pimpolho [Carlos]. O Jair é o problema. Ele usa o Carlos como instrumento. É assustador”.

Ainda segundo as informações, Bebianno teria dito que perdeu “a confiança no Jair.

Ele disse ter “vergonha de ter acreditado nele”.

O secretário, que será exonerado nesta segunda-feira, 18, encerrou dizendo:

“[Jair] é uma pessoa louca, um perigo para o Brasil”, disse o ministro, segundo Lauro Jardim.

Bebianno: “Preciso pedir desculpas ao Brasil por ter viabilizado a candidatura de Bolsonaro”

O secretário-geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, fez um desabafo para interlocutores próximos e demonstrou profundo arrependimento em ter trabalhado ativamente pela eleição do presidente Jair Bolsonaro.

Bebianno era presidente do Partido Social Liberal (PSL) na época em que Bolsonaro se filiou ao partido para concorrer ao cargo de Presidente da República.

“Preciso pedir desculpas ao Brasil por ter viabilizado a candidatura de Bolsonaro. Nunca imaginei que ele seria um presidente tão fraco”, disse Bebianno para um aliado, numa referência à influência dos filhos do presidente no rumos do governo.

Nas mesmas conversas, o secretário demonstra preocupação com o efeito desse protagonismo familiar nas decisões do país.

Bebianno atribui o sucesso de Bolsonaro enquanto candidato à si próprio, ignorando todo o engajamento que o atual presidente já tinha antes de ser filiado ao PSL.

As informações são de Gerson Camarotti, do G1.

Três formas de viver – Fulton Sheen

Parte da doutrina cristã é a ideia de que o cristão deve ser uma imitação de Cristo, tomar sua cruz e seguir o caminho que foi tomado pelo Senhor.

Isso não ocorre por acaso. Indo a algum lugar, podemos não seguir nenhum caminho específico, seguir um caminho específico apenas porque é o caminho, e podemos ainda seguir um caminho porque desejamos verdadeiramente seguir aquele caminho. Da mesma forma o Venerável Fulton Sheen fala sobre Cristo: é o último caminho, o caminho com amor.

Tradução: Andrey Costa

APOIE OS TRADUTORES DE DIREITA
https://apoia.se/tradutoresdedireita

Webpage: http://TradutoresdeDireita.org
Facebook: http://facebook.com/tradutoresdedireita
Twitter: http://twitter.com/tradutores_br
Instagram: https://www.instagram.com/tradutoresd…
YouTube: https://youtu.be/JmUBCsuW_ik

Bebianno não pensou duas vezes

Ao analisar o contexto político entre Bebianno X Carlos, percebemos que o primeiro não pensou duas vezes ao usar publicamente o nome do presidente da república para auto-defesa, sentia-se dono de Jair Bolsonaro e não seu ministro.

Sem medir as consequências, expôs o presidente da República quando ainda estava em leito.

Partidos políticos são uma imundície, antro de todo tipo de mutreta e luta por poder, é óbvio que o PSL não é diferente.

Bebiano deve ser rigorosamente investigado bem como todos os outros envolvidos nessa provável tramóia.

O governo, porém, deve adiantar-se e retirá-lo imediatamente do governo, não há mais clima, o Bebiano precisa resolver sua vida na Justiça e o governo precisa trabalhar em paz.

Uma investigação partidária não pode contaminar a rotina de um governo.

Há muito trabalho pela frente.

Marcelo Freixo propõe cota de 50% dos cargos do legislativo para mulheres

O deputado pelo PSOL, Marcelo Freixo, protocolou um projeto de lei no Congresso que reservam 50% das vagas na Câmara dos Deputados, Senado e Câmaras Municipais para mulheres.

O Projeto Marielle Franco é de iniciativa de Freixo e da deputada Sâmia Bonfim, também do PSOL.

Segundo eles, a motivação é a busca do fortalecimento da “democracia”.

Vale lembrar que, o mesmo PSOL que tenta assumir uma narrativa em defesa das mulheres, foi o mesmo partido que esqueceu de expressar isso em sua legenda partidária.

Em junho de 2016, a Procuradoria Regional Eleitoral o partido à Justiça por descumprimento da cota feminina nas suas inserções em rádio e TV (pela lei, as mulheres deveriam ocupar 20% dos programas).

De acordo com o material analisado pela PRE/RJ, não houve menção explícita de incentivo ao ingresso de mulheres na política, como exige a legislação.

Termos ‘pai’ e ‘mãe’ poderão ser substituídos por ‘parente 1’ e ‘parente 2’ em escolas francesas

Histeria, doses de psicose e muita fuga da realidade tornaram-se características dos movimentos gays, feministas e “progressistas” em geral.  

“Temos famílias que não querem ver-se presas a modelos sociais e familiares bastante antiquados. Para nós, esta mudança é uma medida da igualdade social, que deve ancorar a diversidade da família na lei”, afirmou Valérie Petit, deputada do partido REM, o mesmo do presidente Emmanuel Macron, defensora e relatora de um projeto de lei que visa substituir os termos pai e mãe por parente 1 e parente 2 (ou responsável 1 e responsável 2). 

Um fenômeno observado no mundo todo é que as exceções vêm pautando as regras: “Quando ouço as pessoas dizerem que isso é um modelo antiquado, gostaria de lembrar que hoje entre os contratos matrimoniais celebrados, cerca de 95% são homem-mulher”, enfatizou o deputado conservador Xavier Breton.

“[…] uma ideologia assustadora, que em nome do igualitarismo ilimitado promove a remoção de pontos de referência, inclusive os que dizem respeito à família”, afirmou o deputado Fabien Di Filippo.

Para completar o besteirol progressista, uma das organizações liberais que apoia a união de pessoas do mesmo sexo, a AFDH, declarou que os termos sugeridos ainda não são perfeitos, pois dão a ideia de que há um responsável mais importante que outro pelo fato de terem número 1 e 2.

O projeto de lei tramitará ainda no Senado, cuja formação é de viés mais à direita. Caso o projeto de lei não passe no Senado, voltará à Assembléia Nacional para emendas e uma leitura final.

Com informações de LiberationSputnik News.

General Floriano Peixoto poderá substituir Bebianno

O general Floriano Peixoto, atual secretário-executivo do ministério da Secretaria Geral da Presidência, é o principal nome para substituir Gustavo Bebianno, ex-secretário-geral da Presidência da República. Bebianno deve ter sua demissão publicada no Diário oficial da União na segunda-feira (18/2). Se for confirmada, a nomeação de Floriano coloca mais um oficial de alta patente no […]

O post General Floriano Peixoto poderá substituir Bebianno apareceu primeiro em Terça Livre TV.

Trump é indicado para o Nobel da Paz

Na sexta-feira (15) o presidente Donald Trump disse que o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, o nomeou para o Prêmio Nobel da Paz baseado em seu trabalho para promover a paz entre a Coréia do Norte e a Coréia do Sul.

“O primeiro-ministro Abe do Japão me deu uma linda cópia de uma carta que ele enviou para as pessoas que dão uma coisa chamada Prêmio Nobel” […] Ele disse: ‘Eu o nomeei, respeitosamente em nome do Japão, estou pedindo a eles que lhe concedam o Prêmio Nobel da Paz’”, disse Trump.

“Ele tinha foguetes e mísseis sobrevoando o Japão, e seus alarmes disparavam. Agora, de repente, eles se sentem bem, eles se sentem seguros. Eu fiz isso”, disse Donald Trump. Em agosto de 2018 o Ministério da Defesa do Japão afirmou oficialmente que os testes nucleares da Coreia do Norte representavam uma ameaça ‘grave e iminente’ para o povo japonês.

O presidente sul-coreano Moon Jae-in sugeriu em abril de 2018 que Trump recebesse o Prêmio Nobel por tentar desnuclearizar a península coreana.

Trump disse que não espera ganhar o prêmio, mas agradeceu o primeiro-ministro japonês de qualquer maneira.

Trump deve se reunir com o líder norte-coreano Kim Jong-un de 27 a 28 de fevereiro em Hanói, no Vietnã. Seria a segunda vez que o líder norte-coreano e o presidente se reúnem desde a histórica cúpula de Singapura, em junho de 2018, para discutir “a completa desnuclearização” na Coréia do Norte.

Com informações de Breitbart.

Sérgio Moro desmente fake news da Folha de São Paulo

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, veio a público para desmentir mais uma ‘fake news’ do jornal Folha de São Paulo.

A resposta foi referente a reportagem intitulada de ‘Moro não responde sobre encontro do setor das armas e alega direito à privacidade’.

Moro diz que “a matéria está errada ao afirmar que eu teria respondido diretamente à consulta via Lei de Acesso à Informação.”

Leia a nota na íntegra:

Sobre a matéria publicada pelo jornal Folha de São Paulo, nesta quarta-feira (13), com o título ‘Moro não responde sobre encontro com setor das armas e alega direito à privacidade’, venho esclarecer o que segue. A consulta a que se refere o jornal foi enviada a um setor especifico do Ministério da Justiça e Segurança Pública e por ele respondido sem o conhecimento prévio do teor da resposta por mim. Portanto, a matéria está errada ao afirmar que eu teria respondido diretamente à consulta via Lei de Acesso à Informação. Destaco que eu não me reuni com representantes da Taurus ou de empresas de armas para discutir o teor do Decreto sobre posse de armas ou qualquer outro assunto. Por fim, a agenda das audiências do ministro é pública e a transparência dos meus encontros tem sido observada, nada havendo a esconder. Nada, portanto, está, com todo respeito, correto na referida matéria publicada pela Folha de São Paulo.

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.