TSE rejeita pedido de Ciro para retirar do ar vídeo sobre socialismo

A campanha presidencial do PDT exigia a retirada do vídeo das redes sociais do jornalista e ex-deputado federal Paulo Eduardo Martins.

A liberdade de expressão no campo político-eleitoral abrange não só manifestações, opiniões e ideias majoritárias, socialmente aceitas, elogiosas, concordantes ou neutras, mas também aquelas minoritárias, contrárias às crenças estabelecidas, discordantes, críticas e incômodas.

No vídeo, questionado pelo cantor Caetano Veloso sobre como pesa as experiências práticas desastrosas do socialismo, Ciro Gomes respondeu:

Após decisão do TSE, internautas começaram a divulgar o vídeo em massa. Confira abaixo:

Hadadd e a mágica da multiplicação de votos

A poucos dias das eleições presidenciais uma nova pesquisa realizada pelo IBOPE/TVGlobo foi divulgada no início da noite desta segunda-feira (24). Segundo os dados, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) permanece na liderança com 28% das intenções de voto.

A surpresa da nova pesquisa foi o crescimento do candidato de Lula, Fernando Haddad (PT), que aparece agora com 22%, ocupando o segundo lugar. Segundo os dados, Haddad subiu três pontos percentuais desde a última “consulta” à população.

A multiplicação de votos para o candidato do Partido dos Trabalhadores desafia, no entanto, o claro sentimento que vem tomando conta do povo brasileiro desde meados de 2014: a mistura fatal (para a esquerda) do antipetismo e do desejo ardente por ordem, respeito e segurança. Desse liquidificador verde e amarelo saiu Jair Messias Bolsonaro.

O crescimento do PT desafia a realidade das ruas e faz de bobo o eleitor – mais uma vez.

Os 22% do petista, denunciado por lavagem de dinheiro, corrupção e formação de quadrilha só não assustam a decadente classe “intelectual” brasileira, agarrada no velho pensamento socialista e nas tetas do Estado. Nem os “artistas” amantes da lei Rouanet.

O post Hadadd e a mágica da multiplicação de votos apareceu primeiro em Terça Livre TV.

Jair Bolsonaro apresenta boa aceitação à dieta leve

A saúde do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, continua apresentando melhoras gradativas.

No boletim médico desta segunda-feira (24), o Hospital Israelita Albert Einstein informa que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) “mantém boa evolução clínica e permanece sem dor, sem febre ou outros sinais de infecção”.

“Não há disfunções orgânicas e os exames laboratoriais estão estáveis”, acrescenta o hospital.

O candidato do PSL, que está internado desde o atentado sofrido em Juiz de Fora, “mantém progressão dos movimentos intestinais, com boa aceitação à dieta leve iniciada ontem”.

“Estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa e realizados exercícios respiratórios, de fortalecimento muscular e períodos de caminhada”, concluiu o boletim médico.

Segundo informações da Renova Mídia, Bolsonaro pode receber alta do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, ainda nesta sexta-feira (28). No entanto, a liberação do presidenciável não significa que ele esteja pronto para retomar a campanha nas ruas.

Candidatos do Rio utilizando imagem de Lula serão investigados

Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) abrem inquérito para apurar candidatos do Rio de Janeiro que utilizam imagem do presidiário Lula como presidenciável.

A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro e a Superintendência da Polícia Federal do estado abriram inquérito nesta segunda-feira (24) para investigar o uso, por políticos fluminenses, da imagem de Lula como candidato à Presidência da República em seus materiais de campanha.

A PRE e a PF investigam possíveis irregularidades nas condutas dos candidatos, uma vez que Lula teve seu registro negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e está inelegível.

O procurador regional eleitoral Sidney Madruga abriu investigação e fez ainda um requerimento à Delegacia de Defesa Institucional (Delinst) da Polícia Federal para que seja instaurado um inquérito criminal no qual serão investigados os responsáveis pela impressão e distribuição dos panfletos nos quais Lula aparece como candidato.

Enquanto isso, conforme reportado pela Renova Mídia, o PT e seus aliados seguem distribuindo em diversos estados – de Alagoas ao Rio Grande do Sul – santinhos com o presidiário Lula como o candidato da legenda ao Planalto.

Joaquim Barbosa teme uma vitória de Jair Bolsonaro

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, afirmou estar preocupado com uma possível vitória de Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial.

As informações são da revista Crusoé.

Joaquim Barbosa, que chegou a ensaiar uma candidatura ao Planalto pelo PSB, confessou suas opções eleitorais.

Em diálogo com amigos, Barbosa confessou que, em um possível segundo turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, “não pensaria duas vezes”: votaria no candidato do Partido dos Trabalhadores (PT).

Em maio deste ano, pouco depois de desistir da candidatura, o ex-ministro do STF disse temer três cenários nas eleições do Brasil: “Bolsonaro, um golpe de Temer e um golpe militar”, conforme reportado pela Revista Fórum.

Inquérito aberto para investigar se Alckmin favoreceu familiares

Investigação mira suspeitas de que o ex-governador de São Paulo beneficiou sobrinho com R$ 3,8 milhões em desapropriações para obra em São Roque.

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) abriu inquérito civil nesta segunda-feira (24) para apurar denúncias acerca de suposto favorecimento a familiares do candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB).

As suspeitas cercam decretos assinados pelo ex-governador paulista em 2013 e 2014 para desapropriação de terrenos em razão de obras para prolongar o contorno da Rodovia Raposo Tavares em São Roque (SP) – obras que totalizaram custos de R$ 84,6 milhões ao Estado.

A abertura do inquérito, que é um procedimento de investigação preliminar, foi pedida pelo promotor Marcelo Milani, da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social.

Milani estabeleceu prazo de 20 dias para Alckmin, Othon, Juliana e a CCR ViaOeste, concessionária que administra a rodovia, prestarem esclarecimentos sobre os fatos.

O promotor destaca na portaria assinada nesta segunda-feira (24) que os fatos “podem configurar enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e violação de princípios da administração pública e, portanto, ato de improbidade administrativa”.

Adaptado da fonte IG

Jair Bolsonaro não acredita na tese do “lobo solitário”

Em entrevista ao jornalista Augusto Nunes, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) disse que não acredita na tese do “lobo solitário” e criticou as investigações da Polícia Federal.

A entrevista com candidato do PSL foi exibida nesta segunda-feira (24) no programa “Os Pingos nos Is” da rádio Jovem Pan.

Jair Bolsonaro declarou:

Pelo que ouvi dizer, a Polícia Civil de Juiz de Fora está bem mais avançada que a Polícia Federal. O depoimento do delegado da PF que ouvi (indica que) é para abafar o caso. Lamento o que ouvi ele falando… Dá a entender que age em parte como uma defesa do criminoso.

Bolsonaro não quer que “inventem um responsável”, mas acha que “dá para apurar” melhor o caso.

O militar citou os registros de Adélio Bispo de Oliveira encontrados na Câmara, revelados pelo O Antagonista e reproduzidos pela Renova Mídia.

O presidenciável acrescentou:

Tem uma passagem falsa dele pela Câmara no dia 6 de setembro. Ora, quando você vai na Câmara, você é fotografado. Se não fosse pego, diria ‘entrei na Câmara’.

Ibope divulga novo levantamento sobre a corrida presidencial

A pouco menos de duas semanas da eleição, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, parou de crescer e se manteve com 28% das intenções de voto, segundo o instituto Ibope.

O seu principal adversário, Fernando Haddad (PT), subiu três pontos porcentuais e chegou a 22%.

Os dados são de pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta segunda-feira (24).

Desde a semana passada, o candidato do PSL vem sofrendo ataques dos adversários, principalmente da campanha do tucano Geraldo Alckmin.

Nas simulações de segundo turno, Jair Bolsonaro passou a perder para todos os adversários, com exceção de Marina Silva (Rede), com quem empata.

Além de se aproximar do líder, Haddad ampliou a vantagem sobre o terceiro colocado, Ciro Gomes (PDT), de 8 para 11 pontos porcentuais. Ciro tem 11% das preferências, mesma taxa da pesquisa anterior do Ibope, divulgada na última terça-feira.

O tucano Geraldo Alckmin oscilou um ponto para cima, de 7% para 8%. Marina passou de 6% para 5%, mantendo a trajetória de queda iniciada no início do mês, quando chegou a ter 12%.

A rejeição a Bolsonaro passou de 42% para 46% em uma semana, segundo o Ibope.

Depois de uma trégua e aumento de visibilidade causadas pela facada de que foi vítima, em 6 de setembro, o candidato do PSL voltou recentemente a ser atacado por adversários, tanto em eventos de campanha quanto em peças de propaganda eleitoral.

A seguir no ranking da rejeição – parcela do eleitorado que diz não votar no candidato de jeito nenhum – aparecem Haddad (30%), Marina (25%), Alckmin (20%) e Ciro (18%).

Adaptado da fonte Estadão

Delegado da PF responsável por caso Bolsonaro foi assessor do PT

Responsável pelas investigações do atentado a Jair Bolsonaro, o delegado Rodrigo Morais Fernandes chefiou por dois anos a Assessoria de Integração das Inteligências da Secretaria de Defesa Social (Segurança Pública) do governo de Fernando Pimentel.

As informações são do portal O Antagonista.

Há dois anos, o delegado Rodrigo Morais virou alvo da imprensa ao ser enviado por Fernando Pimentel (PT) para assistir ao Super Bowl, na Califórnia, nos Estados Unidos.

Na ocasião, o governo petista alegou que Fernandes coordenava em Minas Gerais a comissão das Olimpíadas Rio-2016.

Morais também foi por alguns meses diretor de Inteligência da Secretaria Extraordinária para Grandes Eventos, criada no governo Dilma Rousseff. Há três meses, foi condecorado por Pimentel com a Medalha Alferes Tiradentes.

Segundo currículo disponível no site do Ministério da Justiça, Morais entrou para a PF em 2002. Dentre outras funções, foi chefe do Setor de Inteligência da PF em São Paulo e da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico de Minas Gerais.

Hoje é delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF em MG.

Formado em Direito pela Faculdade Milton Campos, tem pós-graduação em Direito Público pela Gama Filho e outra pós em Inteligência de Estado e de Segurança Pública pela Universidade Newton Paiva.

Antes da PF, foi advogado da Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais.

O marxismo está consumindo a África

Muitos jovens africanos aderem ao marxismo, enxergando-o como a solução dos males deixados pelo colonialismo imperialista. Mas é um equívoco.

Esses jovens da África são inteligentes e empreendedores, mas essas qualidade não ajudaram muitos deles a entender o que é melhor para sua prosperidade. Eles estão evidentemente fartos de viver em um sistema que sufocou seus potenciais e suas liberdades, mas, mesmo assim, escolheram se orientar pela filosofia errada.

Eles rejeitam amargamente seu passado colonial e pensam que a única maneira de fazer a África prosperar é repudiar o capitalismo ocidental e abraçar o marxismo. Pelo fato de suas mentes estarem tão obstruídas pela ira, eles sem querer apoiam o próprio sistema que os tornou tão miseráveis.

Para eles, o capitalismo empobreceu a África. O continente só poderia ser salvo pela instituição da ordem marxista ideal da distribuição igual de recursos, realizada por um governo centralizado. Eles acreditam que, se esse sistema for praticado de sua maneira mais verdadeira e sincera, os resultados não vão falhar.

Na realidade deles, o imperialismo é o inimigo, o capitalismo é seu instrumento e os políticos africanos são os intermediários.

Logo, todos devem ser rejeitados furiosamente e substituídos por bons homens em uma ordem socialista africana consciente que garanta a prosperidade de empreendedores e a proteção das liberdades civis.

Leia a matéria completa na Gazeta do Povo